Um pouco mais sobre o Design UX

Um pouco mais sobre o Design UX

Recapitulando

Atualmente um dos maiores pontos que ajudam na fidelização de um cliente e até mesmo na efetivação de uma compra, seja online ou não, são as experiências oferecidas antes do ato em si. As emoções dos usuários “estão em  alta” e é preciso entender que elas influenciam no consumo de produtos/serviços/marcas, e é bem aí que o trabalho dos designers entra, ajudando de maneira direta no desenvolvimento dessas interações/emoções. 

Já foi abordado aqui, em nosso blog, sobre Design UI e UX, seus conceitos e suas diferenças, mas nesta postagem iremos focar mais no UX para que você entenda um pouco melhor como ele funciona. Para relembrarmos ele é, sem síntese, o design pensado na Experiência do Usuário, daí a sigla “UX” – User Experience, é ele quem vai pensar nos aspectos interativos do produto com o usuário, ajudando na realização dos objetivos e deixando-o mais atrativo. No âmbito empresarial a experiência do cliente vale muito, pois pode representar conexões emocionais e representar aspectos abstratos de difícil representação mais concreta. Um dos exemplos que sempre gostamos de usar é com a visualização de um carro, pois enquanto o design UI pensará no modelo do carro, estética, cores e a parte “mais visual” o Design UX vai preocupar-se com as utilidades que o carro oferecerá, um botão extra para uma função nova, uma maneira diferente de ligar o carro ou passar as marchas. 

Seus benefícios

Os benefícios da utilização do Design UX atinge diversas áreas, e diferente do que muitos pensam ele não restringe-se apenas ao meio online, como já explicitado ele também está presente no âmbito físico.  Voltado para as empresas, podemos destacar alguns de seus benefícios que sobressaem perante os demais e que, com certeza, fazem toda a diferença perante os concorrentes que não o utilizam. São eles:

> Garantem mudanças focadas na experiência; 

> Ajudam no desenho da jornada do cliente; 

> Otimizam a fidelização dos clientes;

> Garantem um diferencial para as estratégias das empresas;

> Ajudam na análise de satisfação do público. 

> Geram mais tráfego, conversões, fidelidade e custa menos que outras estratégias. 

Alguns exemplos

Alguns exemplos da utilização do Design UX em nosso cotidiano e que podem passar despercebido são e que revelam-se extremamente útil são: 

> O tempo de resposta, de carregamento, de páginas de um site – Se um site demorar muito a carregar pode levar à desistência do usuário de efetivar a ação. U Design UX também pode auxiliar na otimização dos componentes para deixar o tempo de resposta menor, ou incluir alguma interação que compense. 

> Joguinho do Google quando a internet cai – Também foi pensado para melhorar sua interação com o buscador, mesmo quando não pode oferecer sua função primordial ele ainda te dá a opção de interação até que sua conexão seja restabelecida.

>  O Aplicativo Duolingo – Inovando no modo de ensinar línguas estrangeiras através do celular e sem o acompanhamento de um professor. Seu método valoriza a interação para gerar interesse e a busca pelas aulas que são bem dinâmicas. 

> Venda de ingressos de cinema – As máquinas que vendem ingressos no cinema também foram desenvolvidas pensando na experiência que os usuários teriam ao ir ao cinema. Evitar longas filas só para comprar o ingresso agora pode ser  resolvido com máquinas que te oferecem telas interativas e onde você realiza o pagamento sozinho. 

> As faixas de condução em alto relevo para deficientes visuais – Aquelas faixas que servem para guiar deficientes visuais, normalmente encontradas em órgãos públicos ou prédios com acessibilidade, que apresentam a característica de auxiliar na busca de uma melhor experiência e na interação dos usuários. 

Ciclos importantes

No mercado normalmente vemos a atuação de profissionais UX em conjunto com os UI, isso quando as atividades não são realizadas pela mesma pessoa, pois eles são tão íntimos que é quase impossível tê-los de maneira dissociada. A ascensão desses profissionais veio junto com o rápido crescimento do online e a migração de muitas empresas para o meio. Mesmo havendo diversos cursos de formação ainda há uma procura consideravelmente grande por tais profissionais, pois com a constante atualização de ferramentas, plataformas e possibilidades eles precisam reinventar-se constantemente também. 

Para quem pretende intensificar seus estudos no design UX e ingressar no mercado é de vital importância ter em mente o ciclo de execução das atividades realizadas pelos mesmos. Com a ajuda do time UX da Appi9 montamos aqui uma sequência dessas atividade que podem te auxiliar melhor a entender os processo:

1 – Estudo do usuário. 

O primeiro contato com a temática do cliente, consiste nas pesquisas iniciais de entender a problemática, pensar em possíveis soluções e os caminhos que os usuários poderão percorrer para efetivarem ações tendo experiências advindas das mesmas. É importante nessa etapa listar o máximo de informações possíveis para contemplar tudo que o cliente solicitou e converter em experiências para os usuários. 

2 – Pesquisa de persona. 

Nesta etapa é quando os percursos começam a se delimitar mais e as estratégias precisam ser pensadas com um foco. Gosto, interesses e possibilidades de ações precisam ser levadas em conta também. Aqui o Design UX pode pensar ainda mais em conjunto com o UI, através do direcionamento da escolha de elementos como cores, formatos, estruturas e hierarquias. 

3 – Prototipação. 

Parte essencial de um projeto UX é a prototipação, testar como ficará o produto final e se seus processos estão atendendo às demandas iniciais, bem como se suas funcionalidades não apresentam inconsistências. Assim fica mais fácil de evitar erros, bugs e ser mais assertivos em todos os objetivos.  

4 – Desenvolvimento. 

Após a realização das etapas anteriores partimos para o desenvolvimento. Se tomarmos como exemplo um Aplicativo, para utilização no meio online, então é quando o design UX precisaria repassar, tanto as ideias quanto os arquivos, documentos e protótipos, para os programadores. Os programadores então desenvolveram em suas linguagens as ideias apresentadas pelo UX tentando deixar o mais próximo possível do solicitado. 

Enfim

Bem, como pudemos perceber, o Design UX contribui sim, e de maneira bem significativa para o mundo, não apenas oferecendo aos usuários experiências na utilização de produtos/serviços mas também fazendo com que essas experiências supram as demandas de maneira mais rápida, simplificada e atrativa. Designs UX são desvendadores de problemas e estão sempre em busca de melhorar os processos. 

Comentarios

comments

Deixe uma resposta

Fechar Menu