Entendendo um pouco mais o Blockchain

Entendendo um pouco mais o Blockchain

O QUE É

Para quem ainda não é familiarizado com o assunto, aqui vai uma breve explicação para adentrarmos nesse universo tecnológico.  Ainda na primeira década do século XXI com o advento da internet, novas tecnologias foram se desenvolvendo, dentre elas as que envolvem o setor financeiro, como o surgimento das criptomoedas e outras maneiras de monetizar o capital tecnológico. E, assim como um banco físico necessita de segurança para evitar roubos, a mercadoria financeira digital necessita de um sistema que o proteja. Com o intuito de assegurar tais transações foi desenvolvido o Blockchain, que nada mais é do que uma mistura de uma espécie de “livro de registro” e banco de dados, para monitorar as transações entre usuários de criptomoedas e guardar essas informações de tudo que possa ter um valor digital, sem a interferência de terceiros. O Blockchain ficou mais popularmente conhecido através do Bitcoin, uma das primeiras e principais moedas digitais. 

Em teoria tudo ocorre mais que perfeitamente, onde o Blockchain é ideal para evitar dores de cabeça e prejuízos não planejados, porém a contradição é que ele pode apresentar várias falhas e por isso ele precisa ser atualizado na medida das “más novidades” contra sua lógica também vão aparecendo.  

O HASHGRAPH

Embora a criptografia do Blockchain seja poderosa, evitando algumas fraudes e irregularidades, ainda há quem consiga contorná-la e se aproveitar dos bens que o mesmo protege. Outro fator que pode deixar o Blockchain para trás é a criação de novas tecnologias que a superam em vantagens e apresentam uma segurabilidade ainda maior para seus usuários, como o Hashgraph.

A utilização do Hashgraph se dá basicamente da mesma forma que a do Blockchain, no sentido de rastrear as operações de bens virtuais e armazená-las juntamente com suas informações, porém com algumas melhorias que visavam justamente superar os defeitos apresentados pelo Blockchain, principalmente no quesito segurança, e na confiabilidade de armazenamento de informações, tornando o Hashgraph mais seguro, rápido econômico e justo. 

HASHGRAPH MELHOR?

O Hashgraph também pode ser entendido como um algoritmo desenvolvido para suprir as necessidades que o Blockchain ainda apresentam, e podemos destacar duas de suas melhores características, que são: 

1 – O Gossip about gossip. Que é um sistema que espalha informações sobre transações de maneira randômica, tornando assim a rede mais justa.

2 – O Virtual Voting.  Um mecanismo que determina se uma transação é legítima através de uma “rede de testemunhas”.

Embora operem de maneira relativamente semelhantes, o Blockchain e o Hashgraphp ainda são diferentes. O Blockchain atua com o compartilhamento de seus armazenamentos na rede, de maneira descentralizada, e opera através de um ledger digital, podendo ser aplicado no registro de operações financeiras, contratos e outros itens de valor virtual. 

Já o Hashgraph atua com uma maior tolerância de falhas bizantinas, distribuindo informações com maior agilidade e criando uma proteção adicional contra ataques de DDoS, Firewalls e botnets. Além disso o Hashgraph apresenta custos operacionais bem menores, mesmo em momentos de alta demanda.

E O QUE VOCÊ ACHA?

Então nos diga aí, o que acha. Será mesmo que o Hashgraph vai conseguir apresentar as repostas para os problemas que o Blockchain apresenta? E, caso ele consiga, será que novos problemas surgirão tornando-o obsoleto e nos fazendo precisar de outro sistema mais atualizado? Esses são alguns dos questionamentos que podem surgir, além de outros, como a indicação de cada sistema para segmentos diferentes de atuação.

Comentarios

comments

Deixe uma resposta

Fechar Menu